top of page
Smoke roxo

Sem brilho, sem gols, sem emoção

Atualizado: 25 de jun.

Estrelados joga melhor, mas não o suficiente para ganharem a partida

Em jogo importantíssimo pra rodada, tivemos ADPF x Estrelados. Para seguirem na busca pela classificação, Estrelados precisava tirar pontos do adversário e ganhar pontos, jogo perfeito para conseguir seu objetivo, mas um problema precisava ser corrigido, o time tinha o pior ataque, com duas derrotas, o empate não ajudava muito, e para vencer a rede precisava estufar!


O adversário do lanterna entrou em campo mais aliviado. O time da ADPF estava invicto com saldo positivo e com caminho traçado para próxima fase. Jogo importante dos dois lados, um buscando a confirmação, o outro buscando um fio de esperança.


PRIMEIRO TEMPO:


Colocando uma pressão inicial, a primeira chegada perigosa foi do Estrelados! Falta na entrada da área e, em jogada ensaiada, a zaga precisou salvar em cima da linha, deixando a bola na boa para Ximenes chutar com perigo, mas não de gol, de acertar o companheiro e tirá-lo do jogo!



A ADPF respondeu com perigo! Fred recebeu bom cruzamento da direita e mandou uma cabeçada no jeitinho, mas Abadio pegou e mandou para escanteio. Na cobrança, zero perigo!


No estilo Corinthians, o Estrelados mandou vários chutes para fora de campo! As oportunidades apareciam, o time mirava no gol, mas a mira estava na piscina.


Com um pouco mais de entrosamento, a ADPF saía jogando de toque em toque, mas faltava um pouco daquela vontade de estufar as redes e encaminhar a vitória. Sem dois craques em campo, Magro e Gabriel, o time tinha dificuldades em chegar com perigo.


Tava abaixando! David recebeu boa bola, mas mandou por cima mais uma vez. David podia jogar futebol americano que seria um bom kicker!



Abadio salvou! Marden carregou pela direita, mandou um chute forte e Abadio conseguiu no reflexo evitar o gol! ADPF não estava bem no jogo, mas não estava morta também!



Com um jogo mais desesperado pela vitória, Estrelados jogava melhor durante o primeiro tempo, mas não conseguiram balançar a rede. Nas poucas chances que foram no gol, Alan trabalhou bem e manteve o placar empatado.


SEGUNDO TEMPO:


Precisando mais da vitória, o time Estelar pressionava desde a saída! Gena não se intimidava com o tamanho de Rocha e disputava como gente grande. O baixinho era audacioso!


Com tempo frio e sem um calor no jogo, a partida estava truncada no meio. ADPF parecia aguardar uma oportunidade de gol, enquanto o Estrelados tinha dominado a posse, mas não sabia como furar a defesa.


Eu avisei que ele era audacioso! Gena pegou a bola no alto e mandou uma minibicicleta surpresa, só que, por muuuuito pouco, não fez um gol antológico!



O Estrelados rodava o time mais que ciranda, mas não conseguia passar por Alan. Ximendes brigava muito por cada bola, muita vontade e pouca calma. Em algumas jogadas, a bola dominada virava contra-ataque do adversário com passes fáceis que saiam errado.


O time do Estrelados estava com tanta vontade que brigavam até com juiz. Qualquer contato era motivo de reclamações! Emoção durante o jogo apenas nos cartões mostrados pelo juiz!


Quando não era dia, não tinha como! Inacreditável! No último lance da partida, Bruno, quase dentro do gol, mandou por cima! Troféu Deivid (aquele do Flamengo!) de qualidade!



FIM DE JOGO:


Os Estrelados tentaram, lutaram, brigaram, mas não brilharam. Ainda viam uma luz no fim do túnel, só que bem distante. ADPF, fazendo seu pior jogo na competição, saiu "feliz" com o ponto e a sequência invicta.


No final, falamos com Romário dos Estrelados, Gena, para falar um pouco da partida:



Falamos também com a peça mais importante da ADPF hoje, a torre na frente do goleiro Alan, Rocha:



Com pouca emoção, quem ficaria com o prêmio de craque do jogo? Quem mais tentou e foi melhorando durante a partida, David:



Assista aos gols da quarta rodada:





Árbitro: Renato Gomes, nota 9

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page